sábado, 14 de novembro de 2009

O nosso blogue


Reorganizar (renovar)

As ideias surgem sempre, em catadupas, que raramente conduzem de forma correcta a concretizar aquilo que julgamos ser útil. No caminho mudamos de opinião e outras ideias surgem.
Uma das coisas que aqui já está mal, embora propositadamente colocado, é aquele título «O nosso blogue». O blogue foi aqui colocado, organizado, baptizado, foi escrito... mas a partir de certo momento, entrando na auto-estrada cibernauta, ele deixa de ser meu ou nosso, no sentido restrito, embora legalmente seja eu o responsável. Entrando no espaço cibernauta, o blogue já não é nosso, é de todos. Mas quando se se encontra qualquer coisa que não obedece às regras ou pise os riscos de alguma legalidade, para uns tantos e que para nós seja desconhecida, aí vêm um ror de entidades e gentes a actuar sempre pronta e eficientemente (e zelosamente), como já sabemos.
Pensar, pensamos. Agir, queremos agir, mas afinal aquilo que na nossa situação quereríamos fazer (porque agora queremos fazer tudo), concluímos também que, afinal, o tempo que julgávamos poder dispôr a partir de agora seria suficiente para tudo isso, mas escasseia a olhos vistos. Tenho a sensação que o tempo está a correr muito depressa.
Mas o projecto que tenho em mente na reformulação deste blogue é tentar introduzir-lhe mais imagens desta terra, sendo necessário tempo e material para concretizar esta ideia.
Temos intenção de criar rubricas próprias, tipo etiquetas para os temas, surgindo-nos, para já, algumas facetas relacionadas com, por exemplo, uma rubrica chamada «RECORDAR» «OS NOSSOS CANTINHOS» que tem algum relacionamento com as referidas imagens e ainda algo mais sobre «INSTITUIÇÕES».
Estas ideias, além de outras que, certamente, irão surgir, terão em vista poder levar uma mensagem de saudade a todos os nossos conterrâneos da diáspora (ausentes de cá, até noutros países), para que lhes possamos recordar, se for o caso, algumas facetas, locais e outras curiosidades.
Vamos lá a ver se consigo o tal engenho, arte, tempo, disponibilidade e meios.
Apenas para «mostrar» um pouco dessa intenção, deixo aqui uma amostra com algumas fotos de uma igreja muito conhecida, que tem algumas peças e recantos já classificados de monumento nacional. Isto também para ilustrar este texto e a pública intenção. O local, não necessita de ajuda para se identificar. É a igreja de Nª Sª da Glória (Sé de Aveiro). Não foi nem é por nada de especial, apenas porque escolhi fazer fotos nocturnas, para experiência (e para aprender alguma coisa), neste local.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...