terça-feira, 17 de novembro de 2009

Gente destas terras - 18

A Mónica Silva, ainda pequenina, creio que com o seu 1º troféu na Casa do Povo
..........
Mónica Silva

Quando há dias aqui escrevi sobre o atletismo que passou a existir na freguesia, através da Casa do Povo de Valongo do Vouga, escrevi de forma resumida e o mais sintético possível.
A Mónica neste desporto começou a desabrochar bastante cedo as suas qualidades e propensões para a modalidade. Nas provas em que participasse, obtinha, quase sempre os primeiros lugares. Evoluiu, saiu da Casa do Povo e foi até à ADERCUS. Daqui foi não sei para onde. Mas creio que foi integrar a equipa de atletismo do Futebol Clube do Porto. Destacou-se na modalidade.
Participou nos jogos da Lusofonia (creio que é assim que se chamam), chegando a ir até Macau. Ali, com as mais destacadas figuras do atletismo nacional, ganhou uma das provas principais, à frente de consagradas, nomeadamente de Fernanda Ribeiro, que pelo que nos foi dito, foi mesmo a Fernanda Ribeiro, que corria ao lado da Mónica, a qual não estava, talvez, nos seus dias. E vai daí, vira-se para a Mónica e diz; «Mónica não posso, vai tu sózinha». E a Mónica avançou e ganhou.
A Mónica além de disicplinada, que aprendeu a ser, não gostava muito, no início, do atletismo. Dizia que tinha de se levantar muito cedo. Mas um dia, com a teimosia da irmã e do pai, foram até à Mourisca, onde havia daquelas provas de brincadeira ou parecidas. E quando lá chegou, insistiu com o pai que não queria participar, alegando que eram crianças mais pequenas do que ela, pelo que, se participasse, iria certamente ganhar. Mais tarde foi isso que aconteceu.
E, na Casa do Povo, parece que tiveram de lhe dar uma medalha antecipadamente para ela participar. E foi aqui que ganhou o primeiro troféu. Creio que é aquele que está na fotografia acima.
Hoje a Mónica está integrada, o que ainda não é do domínio público, num grande clube de atletismo: O Maratona Club de Portugal, do Porto. Não fora um acidente de viação e já a Mónica teria participado, creio que pela primeira vez, numa prova de maratona.
Por último, dizer que o dia 25 de Novembro é um dia especial para a Mónica. E espero que seja um dia feliz, porque é o dia do seu aniversário.
Aqui deixo estas memórias de uma pessoa de Valongo que vai brilhar, estou certo, naquilo que gosta de fazer. Mas que se queixe da disciplina e da organização... porque sem isso nada se faz, nada se consegue.
Cheguei a obter fotografias, nas primeiras provas da Casa do Povo, como das mais pequeninas atletas da nossa Terra. Ao lado o Ti Chico, um atleta que, creio, sendo já septagenário, ainda participava nestas provas. Achei interessante aquilo que escrevi no jornal «Valongo do Vouga» da época, colocando a fotografia lado a lado, como a mais jovem e o mais idoso.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...