segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A proposta e a contraproposta

Radicalismo e fundamentalismo
(Seitas religiosas)

Imagem obtida do blogue jornalesp.com

Conversava há dias com um grupo de amigos sobre a impertinência e o sectarismo fanático dos membros de diversas seitas religiosas, que nos batem à porta ou nos interpelam na rua. Todos tínhamos uma história pessoal para contar. Curiosa e cheia de humor foi a saída de um dos presentes, ante a insistência pertinaz de duas zelosas Testemunhas de Jeová.

«Eu só discuto a Bíblia convosco depois de todos juntos rezarmos o terço a Nossa Senhora. É um propósito que eu fiz. Se aceitam, fazem favor de entrar».

É evidente que toda a insistência terminou e as militantes de Jeová partiram de imediato. Sentimos o recrudescer das seitas religiosas, mormente das mais marcadas pelo fanatismo, que não respeita as convicções de ninguém. A liberdade religiosa é o direito de afirmação de cada um, não um pretexto para nos incomodarmos uns aos outros. A proposta serena e respeitosa, por palavras e pelo testemunho de vida, pode ajudar os distraídos e os que procuram com honestidade e seriedade.

Todo o fanatismo é condenável, mormente o religioso, porque nada pode agradar a Deus se não respeita o homem. Há tempos, hospedou-se na Casa Diocesana um grupo de judeus que viera de Israel para dar uns espectáculos de folclore. Pois retiraram da parede do quarto, a cruz discreta ali colocada como sinal cristão. Assim não!

Ainda haverá por aí alguns cristãos com restos de fanatismo e de intransigência. Cheira a mofo e incomoda. O Evangelho de Cristo não é isso.

António Marcelino

(então bispo de Aveiro, no jornal paroquial «Valongo do Vouga» de Novembro de 1991)

*****

Nota pessoal: - Naquele periódico que, como se tem percebido, estou e vou revisitar algumas peças de minha autoria que aqui vou transcrever, encontrei esta nota de D. António Marcelino. Pareceu-me ajustado recordá-la, mesmo agora, porquanto considera-se ainda pertinaz e actual o seu conteúdo. De recordar ainda que naquele mensário da paróquia, são de minha autoria vários textos sobre este assunto das Testemunhas de Jeová e que foram publicados durante vários números, sendo iniciados em Setembro de 1991 e terminandos em Junho de 1992, com um interrego em Fevereiro de 1992.

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...