domingo, 4 de outubro de 2009

Dia Mundial dos Animais

Os animais amigos do homem

O pachorrento "Cripton" que não é cá de casa

A "Ritinha" no alto, como gosta, sobre coisa fofa. Também não é de casa.

Outra vez?! É verdade. Lá está o noticiário da TV a sensibilizar-me com a notícia sobre a comemoração do Dia Mundial do Animal. Vi as reportagens feitas. Vi a fofura de alguns deles. E depois pensei nos animais cá de casa, de quem gostamos, de quem apreciamos particularidades, que as têm, qualquer que seja o animal. E gostamos também da atenção que nos dedicam... não é apenas a atenção que lhes prestamos... eles também sabem que não estão sózinhos. E quando ficam sózinhos, é apreciar a reacção que demonstram quando chegamos. Autênticas euforias festivas, demasiadamente evidentes que não deixam qualquer margem para dúvidas.
Para não fazer um inventário exaustivo, posso dizer que são dez gatos com dois cães e mais qualquer coisa que nos fazem companhia. Pelos quais nos responsabilizamos. E devia ser este o comportamento cívico de todas as pessoas que possuem os seus animais de companhia.
O animal, como ser vivo, devia ao menos ser respeitado e tratado nessa qualidade. O animal não é objecto que se produz, que se estraga, que aborrece e que se deita fora...
Tenho mesmo quase a certeza em poder afirmar que é diferente quem gosta de animais. Eles sabem quando conversamos com eles, quando se passa um raspanete e, muitas vezes, basta apenas fazer o gesto que eles sabem bem o que significa. E podíamos estar aqui a ocupar muito mais espaço com conceitos, sempre correctos e acertados, sobre os animais.
Também assinalo, desta forma, por aqui, o Dia Mundial do Animal. E ficam dois registos.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...