segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O Natal na música e na poesia

Um vagido que atravessa o coração


Deus abandonou a sua glória e veio até mim.
Viveu entre tipos insignificantes como eu
Por mim, e em meu lugar, entregou-se
tomando sobre si vergonha e humilhação.
Perante atenções tais dou comigo a pensar:
Quem sou eu?
Se um Rei derramou o seu sangue por mim.
Quem sou eu?
Ele rezou toda a noite por mim".

Não, não foi um autor espiritual quem assinou estes versos dedicados ao tema teológico da Incarnação. Talvez constitua uma surpresa, mas estes versos fazem parte do reportório de um mito (e não apenas americano) do rock'n roll, Elvis Presley, morto há mais de trinta anos, mas que continua a ser celebrado, amado e até idolatrado. O seu universo poético e musical não unia apenas transgressões exasperadas, convenções e esteriótipos, protesto e felicidade rápida, mas combinava também o country branco com o rythm and blues negro, cujos temas tinham frequentemente uma espessura espiritual.

Há mais no snpcultura que pode ler e ver um vídeo dos U2, clicando aqui...

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...