sábado, 26 de dezembro de 2009

O natal e as luzes

Viver o natal



Certamente que há muitas maneiras de viver o natal. Penso até que o melhor seria vivê-lo... sempre. Segundo o dom, o sentir, e a forma de cada um o demonstrar.
Isso passa, necessariamente, pelos actos. E entre eles, há tantos, que já começam a ser lugar comum dizer-se que é o tempo do perdão, da solidariedade, da tolerância, do amor para com e entre todos, como disse há pouco tempo aqui, mesmo para com aqueles que nos são ou demonstram para connosco serem indiferentes... porque, repito, não há inimgos...
......
.....
Aqui bem perto, ao fundo da igreja de Valongo do Vouga, o António Nogueira Simões dos Santos (filho), vive cada natal, há já uma série de anos, com a casa cheia de iluminações próprias da época. Com essas iluminações são feitos vários desenhos e figuras, qual delas a mais sugestiva e diversa.
As fotos que ilustram este post não mostram tudo, nomeadamente as figuras iluminadas que estão no solo. A beleza e esta forma de viver o natal, cada um a verá e entenderá como bem lhe aprouver.
.....
Poderão existir algumas divergências, no que toca à interpretação e alcance da iniciativa. Mas se alguém quer viver o natal, exteriorizando assim esta forma de o ver e sentir, penso que ninguém tem nada a ver com isso e com as intenções de quem lhe dá vida e cor.
De qualquer modo é caso para reafirmar que a festa do natal faz magias... muitas magias...
Porque é que não é assim todos os dias?
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...