sábado, 26 de setembro de 2009

Trilho das Levadas

O percurso pedestre do Marnel
- Valongo do Vouga -

Temos aqui o slide, de quase todas as fotos que obtivemos hoje, dia 26 de Setembro de 2009, do percurso pedestre, integrando a rede de trilhos do Muncípio de Águeda. Este trilho, foi hoje inaugurado com apresença do Dr. Gil Nadais, presidente da Câmara Municipal de Águeda. Também lá esteve a nossa conterrânea Elsa Corga, que, como se sabe, é Vereadora da Câmara. O presidente da Junta de Freguesia, Carlos Alberto. E também lá estiveram cerca de 300 pessoas a participar de um salutar exercício, que é o de caminhar através de um percurso pelo meio do campo, das árvores, da floresta, do rio, das levadas, etc.

Foi salutar, para maioria, mesmo para os menos habituados. Muito interessante, porque deu a conhecer os recantos "escondidos" de alguns locais que, até para os de cá, não conheciam.

As fotografias são o documento parcialmente visível do que foram poucos mais ou menos 90 minutos de caminhada. E que finalizaram no Ribeiro, ali bem juntinhos do Marnel, triste, quase sem água, mas a suplicar que olhem por ele! É que sózinho não é capaz de sobreviver. Precisa dos outros, de todos, de nós os de cá e os de fora. Todos!!!

Depois o almocinho, simpático, agradável, servido pelo Fernando, da «Casa Branca», de Brunhido, a expensas da Câmara Municipal.
E chegados ao Ribeiro, apetecia mesmo comer alguma coisa. Com a ajuda de festa, das cantigas, que um grupo de pessoas integradas no folclore da Casa do Povo de Valongo do Vouga, ali apresentou com o intuito de animar a malta! É o que faz falta...
De realçar ainda o facto do nosso amigo Anselmo de Miranda Pereira, cujo percurso tinha de passar por uma propriedade que adquiriu, franqueou o portal e por ela passamos para admirar a obra, que tem de ser enaltecida, pelo arrojo e pelo apego, de um projecto que tem em curso para preservar os moínhos e as levadas do Ribeiro. Além do slide, era intenção deixarmos em Power Point, um pouquinho do projecto do Anselmo. Que está muito bom... oxalá se concretize! Mas esta coisa deu um erro e, como pouco percebo disto, não estou para perder mais tempo.
Belíssimo e altruísta trabalho que merece (e devia merecer) muito carinho e apoio. Porque trata-se de fazer reviver, porque estavam quase todos a morrer, os moínhos do Ribeiro (e eram vários) que ali exisitiam.

Uma jornada que devia ser repetida... Quando?
No inverno, não!
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...