sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Falando do desporto local

O Ti Chico e a Mónica

O Ti Chico (Francisco) e a Mónica

Não temos abordado muito alguns temas locais, que merecem ser destacados. Neste particular está a actividade desportiva. Mantém-se e está a ser desenvolvido sério trabalho nesta actividade.
Por agora e relacionado com o desporto, o que pretendemos dar a conhecer é apenas um facto curioso, passado há já alguns anos, com o atletismo na Casa do Povo de Valongo do Vouga, que ainda se mantém, com resultados positivos, como se sabe.
Pontificaram e destacaram-se alguns nomes de jovens (e outros menos jovens) da freguesia, (ou fora dela, mas integrando a eauipa) que andaram nas manchetes de jornais da especialidade. Não queria citar nomes, porque certamente posso cair na omissão e, desta forma, criar algumas clivagens pessoais, que não estão nas minhas intenções.
Além dos seniores, destacavam-se alguns jovens, como o caso do Carlos Barrocas, da Mónica Silva e de outros.
Porque é que refiro estes e não outros? Perguntarão ...
E eu explico porquê e penso que vão concordar.
Num dia que não sei determinar, porque não tomei nota, mas que já lá vão alguns anitos, estive na Casa do Povo num dia de uma prova de atletismo que, como sabemos, já se tornou tradicional, com algumas centenas de atletas dos vários escalões em prova, obtinha as classificações que a secretaria de apoio à prova, devidamente organizada, ia fornecendo e, de vez em quando, uns cliques numa máquina fotográfica antiga Pentax, lá ia registando os momentos que considerava mais importantes. Este trabalho era depois publicado em jornais nos quais colaborava.
Num desses raros momentos (e aqui estão os factores importantes desta história), está aqui, em paralelo, as fotos de uma das mais jovens atletas participantes, a Mónica Silva, e um dos mais idosos, o Francisco, mais conhecido nestes meandros atléticos, pelo Ti Chico.
Eu nunca cheguei a saber qual a idade do Ti Chico. Mas sei que andava na ordem dos sexagenários, ou mais. O Ti Chico, que morava em Ovar (parece que já falecido há uns tempos), participava em todas as provas de atletismo do INATEL e cumpria fielmente o percurso, sem cuidar do tempo que demorasse. O que ele queria era chegar, como me disse neste dia da foto, pessoalmente.
E contou-me as provas que estipuladas para o seu escalão etário tinha ganho, os países onde participou e, lembro-me, salvo erro, de me ter dito que ou tinha ido ao Japão ou tinha sido convidado para lá ir. Digo assim, desta forma, para não cair no contraditório…
A mais pequenina, que hoje é uma jovem e simpática conterrânea, a Mónica Silva, não vale a pena falar muito dela. Integrada numa equipa e numa estrutura de prestígio e sujeita a uma disciplina acentuada de trabalho, lá vai andando…
Esta a curiosidade da fotografia digitalizada, que irá ficar para a história local.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...