sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Gente destas terras - III

Inspector Gomes dos Santos
Alguns dados biográficos

Estes foram alguns dados biográficos publicados no jornal «Soberania do Povo» de 23 de Junho de 1995, quando foi organizado um caderno dedicado à freguesia de Valongo do Vouga, do Inspector Arménio Gomes dos Santos.

************

Nome: ARMÉNIO GOMES DOS SANTOS
Lugar e data de nascimento: Arrancada, em 9 de Fevereiro de 1900.
Casou com D. Antónia Valente e Silva, de S. Tiago Maior (Beja), também professora, na freguesia de S. Jorge de Arroios (Lisboa), em 1937, de quem ficou viúvo em 23 de Setembro de 1953. Deste matrimónio houve três filhos: Dr. Francisco António (residente em S. Paulo-Brasil, ocupando alto cargo na função pública brasileira), D. Maria Fernanda (professora em Arrancada do Vouga) e o Dr. Arménio, docente na Escola C+S de Valongo.
Frequentou a então Escola Normal, em Aveiro e, terminado o seu curso, exerceu funções de professor em Recardães e Castanheira.
Ambicionava, naturalmente, mais e com a força da vontade e a sua inteligência e cultura, participou em concursos, sendo promovido ao lugar de Sub-inspector do Ensino Primário. Nestas funções trabalhou nos distritos de Setúbal, Castelo Branco, Braga e Porto. Passando depois a Inspector, radicou o seu trabalho no distrito de Aveiro.
Dedicou grande parte do seu tempo a escrever, sendo autor de alguns livros, dos quais se destacam "Prontuário Escolar", "O Último Romântico" (poemas), "Da Educação e do Ensino", "Ao Redor do Globalismo" ou "Análise e Crítica dos Métodos de Leitura Global", "Por Bem da Língua". Deste último, possuímos um exemplar, que nos foi gentilmente doado pelo sr. António Rosa da Silva Magalhães, a quem o Inspector Arménio, com uma dedicatória pessoal, tinha oferecido.
Colaborou em jornais e revistas da época, entre os quais esta "velha" Soberania. Foi membro das tertúlias de índole cultural, nomeadamente de uma que existiu, segundo julgamos, na Bairrada. Participou em numerosos colóquios sobre linguística e ensino e foi grande impulsionador e autor da famosa Revista 'Valongo à Vista', apresentada em público em Outubro de 1943, na altura integrada na inauguração da Casa do Povo local e que tanto êxito alcançou. Faleceu em 30 de Abril de 1971.

************

Do seu livro, acima citado, "POR BEM DA LÍNGUA", seja-nos permitido um pouco mais de espaço para transcrever uma dedicatória, entre outras que ali menciona, em homenagem a toda essa pleiâde de profissionais, desinteressados e abnegados, que preparam agora outros a entrar na selva desta vida cada vez mais confusa, cada vez mais difícil, cada vez mais competitiva e que diz assim:
«Sem credenciais de todos os obreiros da educação basilar, mas tendo auscultado os seus sentimentos e anseios, em mais de um quarto de século de peregrinações oficiais através do País, atrevo-me, sem receio de desmentido, a exprimir aqui o nosso testemunho de altíssima admiração, gratidão e respeito - tanto mais que os cargos e os homens depressa passam, e é a Sua Obra, e o que dela se disse, que perdurarão.
Arrancada do Vouga, Natal de 1959
Gomes dos Santos
(Inspector Orientador do Ensino Primário)»
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...