quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Gente destas terras - II

Perpetuar o inspector Gomes dos Santos

No jornal «Soberania do Povo» de 23 de Junho de 1995, disse o seguinte àcerca do inspector escolar Arménio Gomes dos Santos:
«Nesta desalinhavada opinião, perguntar-se-á o que poderá estar relacionado entre a Escola C+S de VALONGO e o Inspector GOMES DOS SANTOS.
Haverá e talvez o bastante, se existir vontade unânime e não só a vizinhança que o destino colocou ali, no Caminho Largo (outrora estreito), entre a ainda jovem Escola C+S com a que foi residência do Inspector Gomes dos Santos.
Somos de opinião que o Inspector Gomes dos Santos, apaixonado pela vida cultural do país e da sua freguesia, rejubilaria com a existência de uma escola do género na sua terra e mesmo junto da porta, se ainda pertencesse ao nosso convívio.
Ilustres valonguenses perduram para sempre na memória dos seus conterrâneos e tanto assim é que, embora tardiamente (segundo alguns), terá sido feita alguma justiça pelo que fizeram pela sua terra e pelos seus patrícios, através de homenagens públicas ou perpetuando a sua memória na pedra colocada em algum umbral perpendicular a qualquer rua, como aconteceu há já algum tempo.
Entre esses, não deslustra nem cansa ninguém, mais uma vez, salientar o nome de Sousa Baptista.
Mas também será bom lembrar os homens de iniciativa, pelo que será justo, no que representou e representa para a freguesia e suas gentes, evocar o nome e a obra de António Pereira Vidal.
Sabemos ainda que outros terão, por um motivo qualquer, ínfimo que seja, através dos actos da sua vida em prol dos outros, marcando nos espíritos um resquício dos seus bons exemplos, constituindo, mais tarde, grande respeito e saudade.
Por isso mesmo, não são de esquecer os nomes do Prof. Vidal, Engº Bastos Xavier, Dr. Bastos e outros…


À maioria, terá a freguesia feito o seu agradecimento, pelo que dos seus feitos ou exemplos ficaram e ficarão para sempre inesquecíveis.
Porém, a memória do Inspector GOMES DOS SANTOS, embora não apagada, terá, talvez, ficado um pouco despercebida.
Pensamos que é possível, a todo o tempo, redimir este facto, fazendo com que o nome do Inspector Gomes dos Santos possa ficar perpetuado, passando a ser o Patrono da Escola C+S de Valongo do Vouga.
Na semana em que a SOBERANIA é de VALONGO, é na certeza que estamos a transmitir a opinião e o sentimento de muitos, aqui deixamos a ideia que germinava há muito, sobre a qual não há qualquer outra intenção ou antecipação, embora, em verdade, ela já possa ter sido aflorada em conversa tertuliana.
As obras ficam… e os homens depressa passam, como referiu o Inspector Gomes dos Santos, na dedicatória que transcrevemos em separado.
Que as entidades competentes encontrem, com jeito e arte, outros argumentos mais convincentes que estes e possam perpetuar o nome de um valonguense na Escola que tanto custou, a alguns, implantar e está a funcionar na freguesia.»

«Nota: - O filho mais novo dos Inspector Gomes dos Santos, Dr. Arménio, está actualmente integrado no Corpo Docente desta Escola.»

***********

Terminava, desta forma, a minha colaboração na «Soberania de Valongo do Vouga» de 23 de Junho de 1995. Naquele ano, a escola ainda se designava assim.

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...