segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A história local

Estação arqueológica do Cabeço do Vouga
Sítio da Mina

De acordo com o último apontamento sobre a estação arqueológica do Cabeço do Vouga - sítio da Mina - que temos extraído do Guia da estação e do visitante, numa edição da Câmara Municipal de Águeda/Gabinete de História e Arqueologia, respigamos das páginas 27 e 28, apenas os dados a seguir, embora advirtindo desde já que se trata de matéria com alguma extensão de pormenores e de história. Está identificado com este sub-título:

Aculturações e afirmações:
do "ferro mediterrânico" ao "ferro atlântico"
«Sobre o substrato ancestral da Idade do Bronze e mercê de contactos com os povos mediterrânicos, por acção dos navegadores/mercadores fenício-púnicos que demandam as costas atlânticas, inicia-se uma pequena rede de tráfico inter-oceânica que favorecerá, não só as elites "overnamentais", ms também as comunidades locais, como também de prestígio.
Estas redes de comércio a uma escala não já só de nível local e regional, mas que tende a ultrapassar fronteiras, começa a deixar testemunhos arqueológicos indeléveis que as documentam.
Curiosamente ou talvez não, os artefactos metálicos ainda não se afirmam enquanto ítem de uso quotidiano, mas a olaria e os elementos de adorno constituem exemplos vivos desses intercâmbios a escala moderada, maas que se instilam paulatinamente nas comunidades populacionais do tempo.
Será, contudo, ao nível da olaria que este processo de interligação e, de certo modo, de aculturação com o mundo mediterrânico, mais notoriamente se fará sentir.
Desconhece-se - talvez porque ainda não bem identificada - a cerâmica de cozinha e de mesa; contudo, uma olaria fina, do tipo "fabrico a molde", paredes finas, superfícies exteriores finamente engobadas e brunidas, carenas alteadas, bordos exvasados e planos, lembrando modelos conhecidos de épocas anteriores, do tipo "pot a fleurs" ou vasos de "cosmética" e/ou perfumaria e libações - por que não - marcam definitivamente esta etapa da aculturação pelo ferro mediterrânico, das populações do Bronze Final, do I milénio a.C.
Esta Idade do Ferro de origem mediterrânica depressa se verá ultrapassada pelas aportações maciças dos povos da Europa Central detentoras, também elas, do Ferro, mas este já atlântico.»
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...