quinta-feira, 17 de junho de 2010

A libertação sexual não foi tomada a sério pela Igreja



O celibato deve ser discutido, a Igreja não levou a sério a revolução sexual dos anos 60 e nas questões da homossexualidade "há vivências dramáticas" e "discriminações" às quais a Igreja deve atender. Opiniões de Antonio Autiero, referência da teologia moral católica, que diz ser legítimo que, no caso dos abusos sexuais, se exija mais da Igreja.


Por António Marujo.


Nota: - Esta entrevista foi conduzida por António Marujo, natural da nossa freguesia e residente em Lisboa. Seus pais residem actualmente em Aveiro.

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...