quarta-feira, 24 de março de 2010

A Junta de Freguesia na história - 28

As arrematações e demarcações

Em 1911, já se admitia o alargamento deste cemitério. E isso foi feito várias vezes, durante estes anos!


A acta de 17 de Dezembro de 1911, que relatamos anteriormente, trata de outros assuntos, como seja o facto de se ter dirigido ao adro de Valongo, a fim de pôr em arrematação a reparação da casa da Junta, conforme tinha sido anunciado.
Para este efeito apareceram vários licitantes, os quais ofereceram valores diferentes, mas muito elevados, pelo que se resolveu não entregar a arrematação. No mesmo momento foi deliberado que a situação iria a segunda praça, que teria lugar no dia da próxima sessão, que seria no primeiro domingo de Janeiro a seguir àquela data.
Nesta mesma sessão de 17 de Dezembro de 1911, a acta destaca que «tendo aparecido nesta sessão numeroso público reclamando à Junta para que, como intérprete e zeladora dos interesses da freguesia, fizese demarcar o terreno que deve pertencer à mesma Junta de Paróquia, junto ao cemitério público, prevendo a necessidade de, de futuro, ser preciso o alargamento deste , e bem assim para igualmente demarcar o coradoiro do sítio do Lameirão, limite de Brunhido, - deliberou finalmente esta Comissão que essas demarcações se executassem igualmente na próxima sessão, depois de ouvidas pessoas que pudessem elucidar a mesma Comissão sobre estes assuntos.»
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...