quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Porquê isto?

O Trangalhadanças


Esta coisa, que em baixo vai ler, se fizer o favor (que também cá se gasta), foi escrita no dia 5 de Janeiro de 2010. Já foi há algum tempo. Dei-lhe o nome de baptismo de «Trangalhadanças» - sem padrinhos, (http://trangalhadancas.blogspot.com/) como está aqui, na barra lateral, devidamente identificado. A ideia disto, que passado já algum tempo, não me parece de grande piada - porque não tenho jeito para isso -. Mas cá anda, até ver...

E o que é certo, é que desde 5 de Janeiro deste ano até agora, já regista mais 500 visitas. Por isso, dá-me alento a continuar!
Há uma outra coisa que tenho de dizer. Com esta trangalhadança, estou a «esquecer» um pouco o «Terras do Marnel», ou seja, este mesmo.

E sei que sobre o mesmo há tanto que contar e que recordar. Trago este desabafo aqui, precisamente para dar esta explicação/justificação. O que está a seguir foi um «paste» do Trangalhadanças. E o texto tem de ser lido e enquadrado no espírito do título e do seu início.
Vou tentar modificar e desmultiplicar o tempo, a ver se dá para os dois...

*****

Isto o quê?
Este blogue. Eu explico e apresento.
Ao bloguismo permite-se, como toda a gente sabe, aos mais variados, insuspeitos, inusitados, imprevistos, impensáveis comentários, opiniões e outras coisas que tais. Toda a gente, no bloguismo, com jeito ou sem ele, aqui apresenta a «sua» sabedoria nas mais díspares áreas do pensamento, da técnica, da filosofia, das artes e até... do futebol, com vídeos e tudo.
Então, como tenho a cabeça entre as orelhas, cá andei a magicar durante bastante tempo.
Por que não apresentar aqui algumas passagens de notícias, factos, ocorrências que a gente vai ouvindo e lendo?
Claro que com algumas regras e comedições. A Internet é livre, mas não permite certas aventuras e até outras atitudes, por imagens ou escritas.
Por isso, porque não pegar nessas notícias, factos e acontecimentos, alguns deles até a «fugirem» do conhecimento da maioria dos mortais, e trazê-los até aqui segundo a nossa modesta óptica?
Poderia «agarrar» nessas coisas e até transformá-las em linguagem brejeira e divertida. Mas como não tenho dom para esta área, lá me contento com o que posso.
Espero que os eventuais e esperados visitadores o compreendam.
Isto é uma espécie de alguns programas de TV.
Vamos a ver no que dá...
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...