domingo, 25 de abril de 2010

25 de Abril, sempre!

Foi nesta noite que aconteceu

Foi nesta noite que aconteceu, como estou a ver e a ouvir na TV o Herman José, com o Cor. Otelo Saraiva de Carvalho a dizer que em 25 de Abril até nem havia ainda telemóveis. Posta esta pequena nota introdutória, passemos aos factos.

*****

Nesta noite, 24 de Abril, como já o disse aqui, estava em Lisboa. No dia 25 assisti ao desenrolar das acções que durante a noite tinham sido postas em prática. Se faço este post, é apenas já pela lonjura que se sente no tempo, mas continuando a parecer que foi ontem!
Lembro-me de muitos factos e, deles, o envolvimento feito por Salgueiro Maia ao quartel do Carmo, não sei que horas eram, mas foi ainda de manhã, pouco depois de termos sido dispensados do trabalho, seriam cerca de 9:30 horas.
Lembro-me de não nos deixarem passar para o Terreiro do Paço.
Lembro-me de ter subido até ao Castelo de S. Jorge a tentar ver o que se passava em baixo junto do rio Tejo e na Praça do Comércio.
Lembro-me da auto-metralhadora Panhard, que, coincidentemente, se chamava «Bula», uma localidade da Guiné, onde uns bons anos antes eu tinha estado, a sair do Quartel do Carmo, transportando Marcelo Caetano e Américo Tomás.
Lembro-me da enorme malha humana que se aglomerava junto do Quartel do Carmo.
Lembro-me de um carro, salvo erro Peugeot, onde ia o Gen. Spínola, logo atrás da Panhard e em grande velocidade através da Rua Augusta, se não me engano. Se estivesse no local, de certeza que não me enganava.
Enfim, os jornais matinais que guardo ciosamente e que aqui já postei.
E amanhã, no calendário, é dia de celebração desse dia de Liberdade...
Por isso, evoco aqui e agora o 25 de Abril, sempre!!!

*****

PS-Só agora reparei que, quando cliquei 'Publicar Mensagem', já era 25 de Abril. Poderia corrigir, mas agora fica assim.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...