quinta-feira, 1 de julho de 2010

A Junta de Freguesia na história - 49

Despeja-se a escola e pronto!|

O que quero dizer é que em Setembro de 1913, o senhorio do edífio da escola masculina de Arrancada resolveu, sem mais, proceder ao despejo da sua actividade. Professores, alunos e algum material, se é que o havia.
Era assim. Quando antes falávamos em construção de edifícios escolares, tendo uma entidade (junta ou outra) que suportar metade dos custos, aqui aparece e não se identifica quem era o proprietário que procedeu ao despedimento do que foi uma escola. Tudo na rua e já está resolvido!
O conteúdo da acta, reza tal e qual:

Vista lateral da Escola EB1 de Valongo, construída ainda no chamado Plano dos Centenários
(De frente não se consegue obter imagem adequada pela pouca distância, obstáculos e falta de amplitude)

«Tendo o presidente ponderado que o actual senhorio da casa de Escola para o sexo masculino havia despedido a mesma Escola daquela casa, e não se tendo podido obter qualquer outra que servisse para a instalação da mesma, lembrava que a Junta de Paróquia cedesse a sua casa de Valongo, mediante qualquer renda que se viesse a fixar, para a instalação provisória da referida Escola, para que esta não tivesse de fechar por falta de casa. A Junta deliberou ceder a dita casa nas condições expostas. Finalmente foi também deliberado que as sessões desta Junta se efectuassem de futuro na casa da Escola para o sexo feminino deste lugar de Arrancada, o que será devidamente anunciado por Edital.»

Ficamos a saber, neste conteúdo, algumas coisas. Uma delas, é que as salas onde funcionavam as escolas eram alugadas. A acta não identifica o proprietário e o local. Mas tudo deixa antever que era no lugar de Arrancada. Em que localização do lugar, no ano de 1913, não sei.Isto porque as sessões eram realizadas na «casa de escola do sexo masculino de Arrancada» e depois passaram para a sala de escola do sexo feminino. Isto a verificar pela redacção final desta acta.
Deixa-se depreender ainda que a casa da escola do sexo feminino poderia não ser a mesma do proprietário da casa de escola do sexo masculino que ficou na rua.
Os problemas eram diferentes, mas não deixavam de ser problemas que, como os actuais, tinham de ser resolvidos. E este tipo de situações não se compadeciam com esperas ou outras do mesmo género.
Fica aqui por esclarecer qual era a casa da Junta, que iria servir provisoriamente. Em Valongo? Em Arrancada? A estas perguntas esta acta não responde. Pode ser que se encontre por aí...
É que estamos a cem anos de distância... quase!

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...