quinta-feira, 15 de julho de 2010

Pontes do Vouga e do Marnel - II

Nem de propósito!

Quando andamos por aqui a mexer em tudo quanto conste àcerca do Marnel e Vouga, fomos surpreendidos hoje por uma publicação sobre estes sítios, incluindo a arqueologia do Cabeço do Vouga, feita no Correio do Vouga, semanário da Diocese de Aveiro. Está no Destaque da página daquele periódico...

Digitalização da primeira página do «Correio do Vouga» de 14/7/2010

A partida para o presente roteiro de férias é a margem sul do Rio Marnel, junto à EN1/IC2 (lado de Águeda), no lugar de Lamas do Vouga. Do lado nascente da estrada há uma pequena placa que indica “Ponte Medieval”. No entanto, o melhor é prosseguir pela EN1 até à margem norte do Rio Marnel, onde, junto a umas casas em adobe, surge uma estreita rua que conduz até ao rio e à ponte medieval, classificada em 1956 como Imóvel de Interesse Público.
A ponte, com cerca de 120 metros de comprimento, tem uma curiosa forma em Z aberto, com a maioria dos arcos no troço central. É incerta a sua data de construção, mas poderá ser do período romano (século II), tendo integrado a estrada romana Emínio (Coimbra)/Cale (Porto). No século XIV, a ponte foi substituída pela actual, que recebeu obras de restauro em épocas posteriores, nomeadamente no reinado de D. João III (1552). Actualmente, a Câmara Municipal de Águeda está a concluir obras de restauro da ponte e na zona envolvente.
A ponte, bem como a antiga estrada que lhe dava acesso, é bastante estreita.

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...