quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

TOCA A RASGAR! - III

RÁDIO FERRADEIRA
O espectáculo que um grupo de pessoas levou a efeito na Casa do Povo de Valongo do Vouga em 10, 11, 17 e 24 de Maio de 1980 (repito) que em páginas anteriores já referi, consistia num programa que era composto pelos seguintes números:
- JULGAMENTO NO SAMOUCO (Comédia em 1 acto)
- A VIDA DE UMA CRIANÇA (Poema, já publicado)
- JOGRAIS DE VALONGO (já aqui publicado)
- ACIDENTES E ACIDENTADOS (uma espécie de rábula de minha autoria, que espero encontrar e aqui reproduzir)
- RADIO FERRADEIRA (uma sátira local, plagiando a ideia de um programa de TV de artistas brasileiros, muito popular).
- PASSAGEM DE MODELOS.
- UNS COMEM OS FIGOS… (comédia em 1 acto)
A Rádio Ferradeira, baseado e por inspiração do tal programa de TV de actores brasileiros, foi da autoria do Fernando Vasco Baptista, era interpretado por duas pessoas (sentadas, eu e ele) devidamente caracterizados como locutores de rádio, sendo o texto, para melhor compreensão, repartido pelos números 1 e 2, conforme a intervenção de um ou outro (ou ambos) no texto e no contexto e dando à linguagem o sotaque brasileiro característico. Tinha a seguinte “conversa”:

Foto prontamente e gentilmente cedida por Fernando Vasco Batista (à esquerda)


1 – BOA NOITE!

2 – Convosco Rádio Ferradeira
Aquela que explica
O destino de sua carteira

1 – Embora p’ra você
Seja um troço chato
Tem de concordar
Que não há nada barato!

2 – Curiosidade económica:

Sabia que pelo preço actual
De um litro de gasóleo
Comprava em 1910
Um poço de petróleo?

1 – E… Rádio Ferradeira
Ensinando o destino
Da sua carteira

2 – Por falar em carteira…
V. Ex.ª que passou na rua
Já verificou
Se ainda tem a sua?

1 – (Põe a mão no bolso à procura da carteira e continua)

Se não tiver…
Não se preocupe
Ficou na loja do lado

2 – Na farmácia, no médico
No café ou no mercado

1 – Veja no chão
Veja nalgum buraco

2 – Veja na casa dos vizinhos
Em último recurso…

AMBOS: - VEJA NO BOLSO DO SEU CASACO!

1 – Já que o povo é um bombo
Subiu o açúcar
No Eugénio de Valongo

(Segue-se uma pancada no bombo)

Outra curiosidade económica:

2 – Sabia que pelo preço actual
De uma rodela de chouriça
Comprava em 1917
Uma cabeleira postiça?

1 – E… Rádio Ferradeira
Lembrando os vários destinos
Da sua adorada carteira

2 – Com tudo assim a subir
Mesmo só com pele e osso
Qualquer dia até você
Faz chi-chi pelo pescoço

1 – ÚLTIMA HORA:
Segundo notícias da ANOP
Subiram as bombas
Na Foto-Pop

2 – E agora ao suar do apito
Subiu o vinho verde no Zézito

1 – (apitava)

1 – E… Rádio Ferradeira
Ensinando o destino que leva a sua carteira

1 – Sabia que pelo preço actual dos Diários
Você comprava em 1918
Uma cadeia de aviários?

2 – Ao ouvir um tirinho
Subiram as caras de bacalhau
No Coutinho

(Dar um tiro)

1 – Sobe a fruta
Sobe a marmelada
E a sua carteira
Reduzindo-se ao nada

Curiosidade económica:

2 – Sabia que pelo preço actual de um limão
V. Ex.ª comprava em 1925
Quatro pneus de camião?

1 – E agora ao machucar um pacote de manteiga
Subiu a boroa na Veiga

(Machucar um pacote, neste caso, de margarina)

E… Rádio Ferradeira
Ensinando o destino
Da sua querida carteira

2 – Você que só come sardinha
Provando das coisas boas o aroma
Se quer viver bem ganhando pouco
É muito fácil:

AMBOS: - NÃO COMA!

1 – Ao ouvir o carneiro
Subiu o milho
No António do Ribeiro

2 – Méééé… Méééé… Mééé …

Sobe o grão-de-bico
Sobe o vinho tinto
Sobe o carapau no Porfírio
Sobe o bacalhau no Jacinto

1 – Sabia que pelo preço actual
De uma taça no Horácio
Você comprava em 1920
Um luxuoso palácio?

2 – Ao miar do gato
Corrido pelo cão
Subiu o borato
Na Farmácia Falcão

miau… miau… miau… ãooo… ãooo… ãooo…

1 – Em lerpa falando
Subiram os rebuçados
No café do Armando

2 – E… Rádio Ferradeira
Ensinando o destino
Que tem a sua carteira

1 – Sabia que pelo preço actual de uma camisola
Você agora só pode comer
Uma perninha de santola?

2 – Página de ficção científica:

1 - Vai ser construída
Em local não designado
Uma estação de tratamento
Para óleo queimado.

2 - Este óleo queimado
Em primeira amostragem
Substitui o azeite
Com grande vantagem.

1 – E agora quando o porquinho se lavar
O seu salário vai dobrar

2 – Lava-te porco, lava-te porco, lava-te porco…
(apontando para um porco)

2 – Como nunca nenhum porco se lavou
O seu salário congelou.

1 - E… Rádio Ferradeira
Teve o grato prazer
De fazer ensinar
Como a sua carteira
De um momento pode voar

AMBOS: - BOA NO….TA


FIM
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...