sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A Junta de Freguesia na história - 59

Escolas em Brunhido

Resolvido o problema das escolas de Brunhido (provisoriamente), houve que avançar na construção de edifício adequado (pelo menos ao tempo) e penso que este terá sido o primeiro a servir de escola para o norte da freguesia. Este edifício, como muitos se lembrarão, está em Valongo do Vouga. Provavelmente já não como o inicial.

Na acta da sessão da Junta de Freguesia de 24 de Maio de 1914, entre outros assuntos já por aqui publicados, existe ainda um, que pode levar a conslusões surpreendentes, ou talvez nem tanto.
Temos falado muito no que as actas dizem sobre as Escolas Primárias de Arrancada, que, naquele tempo, se insistia chamar-se «Casa de Escola», como, aliás, temos transcrito escrupulosamente.
O que a seguir vamos reproduzir da acta daquela sessão, leva a crer que na parte norte da freguesia não havia escolas. E antes de encontrarmos a hipotética resposta, que confirme a situação, é caso para perguntar: Como é que as crianças, que frequentavam a escola - ao tempo o ensino, parece, não seria obrigatório - em Arrancada e como é que se deslocavam até esta localidade? A pergunta é feita em termos actuais, pois, mesmo em Arrancada, se eu pretendesse frequentar a escola, ia a pé, com chuva, frio, vento, calor - fosse o que fosse.
Ora a redacção do que segue, transplanta para esta conclusão simples: não havia salas ou escola a funcionar no norte da freguesia, pelo menos em 1914, como hoje conhecemos, por exemplo, as Escolas de Valongo. As primeiras instalações para a escola desta zona geográfica da freguesia, terão sido em Brunhido. Por isso, a disponibilidade altruista de um cidadão que, ao que parece, residiria naquele lugar. Mas melhor que as considerações, talvez com algumas lacunas, fala a realidade constante da redacção da acta daquela época, deste modo:



«Satisfazendo as legítimas aspirações dos povos do norte desta paróquia, e aproveitando as valiosas ofertas para isso feitas a esta Junta, pelo cidadão vogal da mesma Junta, Albano Ferreira da Costa, de casa gratuita, por dois anos, e pelo cidadão José Corrêa de Bastos, o abono do dinheiro para aquisição do respectivo mobiliário, devendo no entanto ser dessa despesa indemnizado quando a Junta proceder à venda ou aforamento dos seus baldios, deliberou a Junta pedir ao governo a criação de uma escola mista que funcionará na casa oferecida pelo cidadão Albano Ferreira da Costa, caso para isso seja aprovada pelas competentes autoridades, no lugar de Brunhido, enquanto se não proceder à construão de edifício próprio, naquele mesmo lugar ou suaas imediações pelo lado do norte, o que deverá efectivar-se logo que esteja concluído o edificídio das escolas de Arrancada.
Passados que sejam os dois anos, caso não esteja já concluída a construção da dita casa de escola de Brunhido, será paga a renda que se combinar ao senhorio da dita casa, cuja despesa será abonada pela Câmara Municipal, como o são actualmente as dos demais edifícios escolares que não são do Estado.»

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...