terça-feira, 7 de setembro de 2010

Notícias históricas

Obras em Valongo em 1929

Será interessante referir as notícias de antigamente, como se redigiam, como eram colocadas jornalisticamente, como eram descritas e outras coisas a que já não estamos habituados, porque a evolução da comunicação social foi acelerada e bastante acentuada.
No semanário local mais antigo do país, «Soberania do Povo» de 9 de Novembro de 1929, estava publicada esta notícia, oriunda da freguesia de Valongo do Vouga, com uma novidade e curiosidade, que vamos ver a seguir:

Ao fundo do foto, onde atravessa a passagem de nível, do lado direito, fica a ponte sobre o Marnel, onde foi encontrado o anel que o Sr. Magalhães refere. Era aqui que se planeava a estação da CP

«As obras da ponte de Valongo estão muito adiantadas, e espera-se que esta semana sjam fechados os  arcos.
Quando das escavações feitas no leito do rio para a contsrução dos pegões, achou o Sr. Joaquim Simões Gomes, a uma grande profundiade, um grosso anel de ouro. Este feliz achado está isento de ser reclamado por quem o perdeu.
S.de M.»

*****

Convém incluir aqui um esclarecimento. Por um lado que ponte é que estava a ser construída? Verificamos pelas notícias anteriores e até posteriores, e pelo que sobre a Junta de Freguesia na história a que nos temos referido, a ponte em construção era aquela que está sobre o Marnel, no Outeiro, junto à actual cabine eléctrica, na junção da ribeira de Aguieira e do rio Marnel, que ali têm a sua confluência e que dá acesso ao actual apeadeiro da CP. Essa ponte, dizia-se naquela altura, era de primordial importância, pela hiótese da existência de uma estação onde hoje está o apeadeiro de Valongo e ser possível, por ali, escoar mercadorias de uma zona com grande movimento comercial e industrial. A ponte foi feita, mas a estação nunca foi edificada e até concedida.
Esta notícia foi redigida e assinada com duas letras, de S.e M.. Para quem chegou a relacionar-se com esta pessoa de prestígio que existiu na freguesia, era António Rosa Silva e Magalhães, residente em Fermentões, que além da Soberania, foi também correspondente do jornal «O Século». Daí as siglas S. e M.
Na Soberania de 1929 e 1930, encontramos muitos comentários e outras notícias com características proprias da época, que gostaríamos de apresentar aqui.
Mas as pesquisas que fazemos naquele centenário semanário são outras, pelo que aquelas temos de as guardar para outros momentos.

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...