sexta-feira, 20 de março de 2009

ARRANCADA-IRMANDADE DE Nª Sª DA CONCEIÇÃO-I

Como abaixo se reproduz, retirado do livro "Corografia Portuguesa - Tomo Segundo - do P. António Carvalho da Costa - Lisboa MDCCVIII" - o texto sobre a existência de Irmandade de Nossa Senhora da Conceição, em Arrancada do Vouga, é antiquíssima. Vamos transcrever, como costumamos fazer, o que ali está escrito, respeitando a redacção da época.

"Os lugares pertencentes à dita Villa, & Freguesia de Vallongo saõ os seguintes.
Arrancada tem duzentos e nove visinhos, alem de onze Sacerdotes com o lugar da Aldea; tem huma Ermida de N. Senhora da Conceyçaõ, onde há hũa Irmãdade muito authorizada, & nesta Ermida se fazem os Officios dos Irmãos. Tem mais no cimo do dito lugar outra de Santo Antonio, & no meyo do lugar hum Cruzeyro com sua abobada, & imagem de Cristo, ao pé do qual se arremataõ as fazendas, q se haviaõ de vender no pelourinho de Vouga, & se faz só no lugar de Arrancada por costume antigo."

Naquela época, a expressão de que “há uma Irmandade muito autorizada e nesta Ermida se fazem os ofícios dos Irmãos”, leva a crer que o autor da obra de Corografia Portuguesa, P. António Carvalho da Costa, Tomo Segundo, acima citado, quereria certamente dar a entender que se tratava de uma importante Irmandade e, com o termo, “muito autorizada”, talvez enaltecendo ainda a sua antiguidade e os fins com que tinha sido criada.
E concerteza que esta suposição encontra abrigo e confirmação nos Estatutos, cujos 500 exemplares foram impressos na PAP. VENEZA, Rua Jardim do Regedor, 49 – LISBOA, trabalho este datado de 20-9-1944, a que não será alheia a interferência de Souza Baptista, cujos Estatutos, no capítulo I começam com uma…

HISTÓRIA

Que diz assim:

"A Irmandade de N. Senhora da Conceição, com sede na capela da mesma invocação, em Arrancada do Vouga, freguesia de Valongo do Vouga, concelho de Águeda e diocese de Aveiro, haverá tido por seu primeiro estatuto o breve do Santo Padre Paulo Quinto, dado em Roma em 1610, que ao fim desta nota vai transcrito, ao qual deve ter sucedido o aprovado em 1648, de que nos dá notícia o Protonotário Ambrósio de Oliveira e Gama, pároco de Valongo, na informação paroquial que escreveu em 1721, cujos dizeres na parte concernente a Arrancada, são como segue:

"No lugar de Arrancada há duas capelas, uma de Stº António, com retábulo de talha doirada, e outra de Nossa Senhora da Conceição, com três altares, o maior com retábulo de talha doirada e com tribuna, onde está a imagem de Nossa Senhora estofada, e os retábulos dos colaterais são de pedra. Nesta capela há uma irmandade da dita Senhora, com estatutos aprovados pelo Senhor Ordinário em 31 de Agosto de 1648, e consta hoje de 600 irmãos, que todos trazem suas véstias brancas com murças e capelinhas da mesma cor; tem tumba própria com pano de veludo negro, com barra de tela branca, com franjinhas e franjão de oiro, e, quando vão acompanhar os seus irmãos defuntos, levam guião negro e bandeira como da Misericórdia, e tem também 26 clérigos irmãos, que todos acompanham com suas sobrepelizes a Irmandade, sem que por esta assistência e acompanhamento os herdeiros do defunto lhes dêem cousa alguma; fazem na dita capela três ofícios de nove lições cada um por cada defunto irmão, com a assistência de nove padres, a quem paga a mesma Irmandade, e dá cera para eles, e pontifical preto com sebastos de brocatel amarelo; fazem duas festas no ano: uma em dia da Visitação, a 2 de Julho, a que assistem todos os irmãos, e outra em dia de Nossa Senhora da Conceição, a 8 de Dezembro, e a nove um aniversário por todos os irmãos defuntos, a que assistem todos os irmãos seculares de véstia e eclesiásticos com suas sobrepelizes a cantar, e no mesmo dia dizem todos missa pelos ditos defuntos, a quem paga a mesma Irmandade, no fim do qual aniversário fazem eleição dos novos mordomos e oficiais da Mesa, que consta de Juiz, Escrivão, Tesoureiro e dois deputados e um andador».

(Continua)

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...