quarta-feira, 25 de março de 2009

ARRANCADA-IRMANDADE DE Nª Sª CONCEIÇÃO-V

As páginas anteriores sobre a Irmandade de Nª Sª da Conceição, de Arrancada, contêm termos que para muitos talvez sejam desconhecidos. Sem pretender pesquisar cada uma das palavras ali utilizadas e que possam criar alguma dificuldade, vamos, pelo menos, destacar algumas delas e tentar elaborar uma pequena e resumida explicação.

PROTONOTÁRIO: - Aparece este termo, quando se dirige ao Dr. Ambrósio de Oliveira e Gama. Por certo que se tratava de um clérigo bastante culto e estudado, até pelas habilitações que sobre ele se referem. Assim, PROTONOTÁRIO, era um título honorífico atribuído pelo Papa a alguns sacerdotes, como aliás refiro numa das passagens sobre a Irmandade. Mas há ainda Protonotário apostólico, um Dignitário da Cúria Romana, incumbido do registo e expedição dos autos pontificiais. Este termo já era utilizado na antiguidade romana, por se tratar de uma Dignidade conferida ao principal notário dos imperadores (Notário-mor). Na Idade Média, era o nome dado aos arqui-chanceleres ou chefes de chancelaria.

BREVE: - É uma Carta Pastoral do Papa, de forma mais simples que as bulas. O BREVE mais antigo que se conhece é da autoria do Papa Bonifácio, que remonta a 1303. O BREVE é um escrito pontifício com uma decisão que não abrange nem é do interesse geral (universal) da Igreja. Por isso, BREVE é o documento do Papa que é dirigido particularmente a uma comunidade ou instituição, com algumas regras que estas deviam observar.

CABIDO: - Contrariamente ao que a palavra possa, à primeira impressão, sugerir, não se trata de uma pessoa, mas de um conjunto de pessoas. Se sinteticamente fosse explicado, dir-se-ia que é: um conjunto de cónegos de uma catedral. Indo um pouco mais além, há formas um pouco mais completas que definem a palavra como um “agrupamento de cónegos ou de outros sacerdotes, instituídos para assegurar o serviço religioso numa Igreja Catedral ou numa colegiada e, no primeiro caso, também para colaborar no governo de uma diocese.”

CÓNEGO: - Como a definição anterior deixa perceber, Cónego trata-se de um sacerdote membro de um cabido. Esta palavra deriva do grego kanonikós, que quer dizer «submetido à regra». Uma outra definição, também mais completa diz que é um “membro do clero secular que pertence a um cabido ou colegiada. Só os sacerdotes que se distinguem por ciência e santidade devem ser escolhidos para cónegos: Primitivamente, cónegos eram os clérigos submetidos a uma regra rígida, quase monástica.”
CONFRARIA: - Associação com fins religiosos e ainda associações antigas que eram constituídas por pessoas que tinham o mesmo ofício.
CONFRADE: - Tal como está explícito antes, o confrade é o membro da confraria. O dicionário acrescenta ainda que é o membro de uma Irmandade.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...