domingo, 18 de outubro de 2015

As Diferenças

Comparar o incomparável

Imagem retirada da Internet
Toda a gente se queixa que antigamente a vida era mais dura, as coisas eram quase impossíveis de obter, as dificuldades, a falta de meios, a pobreza - que nós hoje podemos comparar porque ao tempo as coisas ainda não existiam - a evolução e o progresso rápidos com influência na vida das pessoas alterou bastante as condições e o quotidiano de cada um.
Vem isto a propósito das tais notícias que encontramos nas nossas pesquisas, que nos sugerem este raciocínio, se bem atentarmos no conteúdo desta redacção:

Dezastre

«Na terça-feira de tarde, no lugar de Cabanões, freguezia de Travassô, d'este concelho, estando Manuel do Ricardo, casado, a rachar um rolo  de pinheiro, a machado, este, resvalando fez-lhe um grande ferimento no pé direito. Foi transportado n'um carro de bois a esta vila prestando-lhe o primeiro curativo na pharmácia Alla o sr. dr. António Resende Elvas.»

(Soberania do Povo de 12 de Junho de 1926, com a devida vénia, por intermédio da Biblioteca Municipal Manuel Alegre)
(Respeitada a grafia da época)

A cortar um rolo de pinheiro, com um machado, o ferimento não pode ter sido ligeiro, mas grave.
Após isso, foi o gado bovino, a puxar o carro típico daquele tempo (e ainda actual), no seu pachorrento passo, a percorrer a distância (enorme para a época) de Cabanões a Águeda - mais de duas horas, calculamos - onde a vítima foi transportada para que recebesse a assistência possível.
É por isso que aquela teoria comparativa do que era antigamente, para as condições que agora vivemos, existe uma indiscutível e enorme distância.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...