terça-feira, 7 de agosto de 2012

Avião a jacto! O que é isso?



Aspecto actual das instalações escolares-Arrancada
Primeiro, é para dizer que estou de volta. Depois, apresentar as desculpas inerentes a todos os que aqui vieram e não encontraram qualquer novidade ou qualquer outra cousa para poder entreter ou passar os olhos. Em duas palavras: nada no horizonte.
Ainda há dias aqui veio cair um mail, a dizer que eu tenho andado ausente. Lá expliquei, com toda a delicadeza e respeito (penso eu), como todos os remetentes merecem, o que se passava. Penso que ficaram cientes e tranquilos.

Vou retomar os meus contactos - isto, de vez em quando, faz-nos sentir uma falta, por isso, para ter o verdadeiro sabor e o sentir essa ausência, também deve ser colocado em banho-maria. Por isso, vou reiniciar.

Agora passemos a ligar o título ao conteúdo? É que, andava na escola, quando aconteceu aquilo que se pensava ser um fenómeno.

E vai estar já no post seguinte. O que lá vou colocar faz parte das minhas lembranças e provoca nostalgia e perplexidade na comparação entre aquilo que era e existia, naquilo que se transformaram algumas coisas deste mundo 
e que nós desconhecíamos. O que não havia e o que agora existe. O que agora é banal e nesse tempo quase nem se pensava na sua existência, na utilidade... ou em nada...
Principalmente a partir do final de segunda guerra mundial. A qual nunca esquece, apesar de, pessoalmente, não me lembrar de nada, a não ser verificar a ausência de açúcar! Disso lembro-me, porque via por quem me alimentava que substituía este produto para adoçar por outros, que iriam ter a mesma função, mas mais fraco o efeito. Mais tarde fiquei a saber que o açúcar era racionado. Agora não! É chegar a umas prateleiras de alguns estabelecimentos e trazer o que é preciso e o que não é preciso. E em garotinhos, o quanto gostávamos das coisas doces!
Cuidado! Agora a cousa não deve ser assim.
Ok! Vamos lá a ver o que retenho em memória dos anos 50, quando andava na escola primária de Arrancada, mas cujas instalações nada tinham a ver com as que estão lá, e, nestas, por onde já passaram algumas gerações. Os edifícios parece que foram «construídos ontem».
E para não perder muito tempo, vamos ilustrar este «desabafo» com a foto dessa escola actual!
Até já....
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...