segunda-feira, 2 de abril de 2012

Gente destas Terras - 38

O Chico
(Francisco António da Silva Gomes dos Santos)

O Chico foi meu colega de escola. Eu fazia parte da fila de carteiras que ficavam alinhadas do lado da parede, após a entrada da porta (lado direito), e fui colocado na segunda carteira, que, como se sabe, tinha lugar para dois alunos. A primeira carteira desta fila, era «chefiada» pelo saudoso João Vidal Xavier, há pouco falecido.
Era filho de um ilustre escritor, o Engº Jose de Bastos Xavier e da D. Dulce da Costa Vidal.
Do meu lado esquerdo, ficava a outra fila dos alunos da quarta classe e, na primeira carteira, outro «chefe» mas mais intelectual, Francisco António da Silva Gomes dos Santos, filho do inspector Arménio Gomes dos Santos e da D. Maria Antónia Valente da Silva, esta ilustre professora ao tempo descrito. Foi nossa professora a saudosa D. Beatriz de Jesus Araújo Moura. Como ela gostava de mencionar, todos estes nomes tinham origem ilustre. E dava os significados dessa origem, que agora não vou repetir.
Há dias, desfolhando na Biblioteca Municipal, em pesquisas para outros trabalhos, encontrei umas reportagens, nas quais participei (sem fazer nada), mas cujo autor foi Armor Pires Mota.
Era uma série que se desginava «ONDE A SERRA COMEÇA». E chegou a tratar de alguns lugares, encostados à serra das Talhadas, pertencentes à área geográfica da freguesia; Redonda, Salgueiro, Moutedo, Gândara e Cadaveira.
Em paralelo com essas pesquisas e com a recordação daquelas interessantes reportagens, encontrei uma referência - jornal Soberania do Povo - cuja digitalização aqui deixo, que, pela numeração e em conjugação com outras reportagens e datas, deve ter sido publicada em 10 de Abril de 1971. Infelizmente e imperdoavelmente, não tomei nota da data, o que é elementar em pesquisas.
É com evidente saudade e outro tanto de sentimento de um dever que o que encontrei diz respeito ao Francisco, hoje homem ilustre de uma Academia Brasileira, cujos degraus subiu a pulso próprio, antes de 1971, não sem conhecer e sentir o que foram as dificuldades até poder atingir tal patamar da cultura e do saber. Apenas uma singela lembrança.

(Clique na imagem para ampliar)

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...