sábado, 8 de janeiro de 2011

A Junta de Freguesia na história - 67

Problemas de 1914

Passar os olhos pela acta da Junta da Paróquia Civil de Valongo, do concelho de Águeda, de 12 de Julho de 1914, descortinamos dois assuntos que sobressaem dos restantes, e que constituem, naturalmente, os factos mais relevantes daquela sessão.
São factos que, de vez em quando, ainda subsistem, mas que não são já os problemas principais que podem afligir e preocupar uma freguesia, uma comunidade, uma autarquia, como este que a seguir encontramos a pedir a intervenção dos representantes do verdadeiro povo, que via nos mais cultos a sua segurança e o remédio para alguns dos seus males e interesses. Diz assim aquela acta naquilo a que nos referimos e deixava transparecer uma preocupação:

«Um ofício da Junta da Paróquia Civil da freguesia das Talhadas, pedindo para se fixar o dia para a demarcação dos baldios entre as duas freguesias; foi deliberado oficiar-se-lhe fixando o dia nove de Agosto próximo, em virtude da urgência que há em resolver este assunto e por não poder ser isso antes, por não ser possível a esta Junta.»

E mais abaixo, uma outra notícia de entre-portas:

«Foi também deliberado auctorisar o presidente a representar esta Junta na confecção da escritura do contrato de compra do terreno para a casa das Escolas de Arrancada...»

Porém, saltando um pouco, encontra-se na acta da sessão de 23 de Agosto de 1914, o resultado da reunião com a Junta das Talhadas, que reza deste modo:

«Não tendo sido possível chegar a um acordo comum na divisão dos baldios entre esta freguesiae a das Talhadas, foi deliberado oficiar àquela Junta no sentido de vêr se se chega a acôrdo, tomando por base as condições por esta Junta apresentadas na reunião das duas Juntas de nove do corrente.»


(Respeitada a redacção da época)

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...