sábado, 20 de novembro de 2010

Última Coluna

Olhar pelos idosos

Volto, outra vez e já, à minha "Última Coluna". Não vou repetir a explicação que dei para esta rubrica de minha autoria. Fui buscá-la, agora, ao «Valongo do Vouga» de Fevereiro de 1997, com a explanação que dei àcerca dos idosos. Já lá vão uns anitos. Mas, na minha perspectiva, continua na actualidade a maior parte das considerações expostas. Ora vamos rever:

Edifício da Fundação Nossa Senhora da Conceição da Freguesia de Valongo do Vouga, Instituição que passou a ocupar-se da assistência aos idosos


«Ficámos deveras impressionados quando, no último número de Janeiro, se escreveram aqueles nomes todos dos idosos da freguesia.
Ali foi dito que muitos deles não estiveram no almoço de Natal promovido pela Autarquia e que outros, entretanto, teriam falecido.
Estávamos a tentar esquematizar alguns temas que aqui tivessem cabimento dada a sua actualidade, até que fomos surpreendidos pela publicação de agradecimentos, na página 12 da «Soberania do Povo» de 10 de Janeiro, onde estavam seguidas as fotos de cinco pessoas da freguesia falecidas entre 30 de Dezembro e 3 de Janeiro.
Esta visão recordou-nos imediatamente aquela lista de nomes. Na realidade é impressionante o número de idosos existentes, que, por aqueles elementos, devem rondar as 288 pessoas. Talvez mais... e todas com 70 ou mais anos de idade!
Claro que a análise desta situação e deste fenómeno está destinado a especialistas, como em artigo que aqui foi aflorado. Do que se pode afirmar é que a população da freguesia está a ficar cada vez mais idosa. Não só como resultado de um prolongamento da esperança média de vida, como também pelas condições agora existentes que a proporcionam.


Independentemente destas situações de análise, uma coisa é certa: este factor deverá fazer-nos despertar a todos para uma preocupação que, esperamos, possa ser realidade em pouco tempo: a existência de infraestruturas destinadas às pessoas com estas idades, sabe-se lá, quantas vezes, em que cirunstâncias e em que condições por aí vivem!
Um ligeiro desentendimento entre Organismos da freguesia que, como foi recentemente anunciado, foi ultrapassado e que deveria ser mais publicitado, irá permitir, com toda a certeza, colmatar as dificuldades e poder existir, em curto espaço de tempo, as infraestruturas citadas. Não é nada de novo o que estamos aqui a apresentar. Sabemos que há pessoas atentas...
Importa, sim, verificar que a gélida realidade dos números confirma aquilo que é necessário e urgente para a freguesia e para os seus idosos. Seja como for e por quem for, que venha por bem de todos eles.»

*****

Repete-se que isto foi escrito em Fevereiro de 1997 - há mais de treze anos! - e que uma parte dos conceitos expostos estarão ultrapassados, felizmente, pelas infraestruturas que entretanto se colocaram em marcha e que foram continuadas e acabadas de inaugurar. Era uma urgência... que ninguém contesta ou contestou, como parece ser muito consensual.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...